segunda-feira, 23 de março de 2009

Saigon & Statik Selektah: All In A Day's Work

Cansado de esperar por uma grande gravadora para lançar seu álbum de estréia, Saigon resolveu inovar: chamou o produtor Statik Selektah para, juntos, concluírem um álbum em apenas 24 horas. Desafio aceito, o resultado é All In A Day's Work, um disco com 11 faixas, distribuídas em pouco mais de 30 minutos, aproveitados pelo emcee nova-iorquino para tirar algumas coisas do peito.

No começo da carreira, Saigon surgiu como uma grande promessa do rap de Nova Iorque, mais um dos rappers locais considerados talentosos o suficiente para "trazer NY de volta à linha de frente do rap". Dono de lírica acima da média e grande criatividade, o cara lançou mixtapes de sucesso, mas entendeu errado a missão de resgatar a antiga Meca do rap, chegando inclusive a atacar o estilo feito no sul dos EUA, em voga na época. Depois disso, juntou-se a Just Blaze e assinou com uma grande gravadora. O desinteresse dos executivos em lançar seu álbum fez com que o emcee chegasse até a abandonar por um tempo sua carreira.

Em vez disso, resolveu focar em fazer música. Melhor - ou pior, depende do ponto de vista -, fazer música rapidamente: um álbum em 24 horas. Naturalmente, All In A Day's Work padece, em certos momentos, da forma em que foi concebido. Alguns instrumentais simplórios ou ideias mal desenvolvidas não são raros no projeto, mas o fato da criação de tudo ter sido em tão pouco tempo dá um crédito a mais para os artistas.

A palavra que melhor define o disco é simplicidade, o que pode ser bom ou ruim. Os beats de Statik Selektah funcionam bem quando o minimalismo remete à época de ouro do rap, o que faz o produtor recorrer, por exemplo, a scratches - algo não muito usado atualmente - para compor os instrumentais. São atos "simples" como este que valorizam o álbum, como prova o refrão sampleado de "The Rules", o primeiro single do álbum e, de longe, a melhor faixa. Sobre caixas pesadas, pianos frenéticos e vocais sampleados na cobertura, Saigon ataca liricamente os falsos bandidos do rap, talvez o tema mais recorrente do trabalho. Por outro lado, os excessivos samples vocais revelam-se, em sua maioria, uma tentativa frustrada de adicionar mais profundidade aos instrumentais.

Ainda na linha do "menos é mais", a faixa de abertura "To Be Told" conta com um sample cortado de forma tradicional e um boom bap ideal para as punchlines de Saigon. "Lady Sings The Blues" recorre a um vocal acelerado, uma melodia discreta e às já onipresentes caixas pesadas para Saigon cutucar Chris Brown no final: "Não me faça dar uma de Chris Brown contigo, vadia". Porém, as rimas da faixa vão além disso, com o emcee cutucando também seus contemporâneos:

"60% dos caras rimando atualmente são inconsistentes
os outros 40% vêm com a moda, mas eles vão contra
tentam ficar ricos em um instante
os caras fazem sons com vadias do R&B e até com o Kirk Franklin
mas eles falam mal daquele que resiste
ele desistiu de tentar enganar o sistema
sua imagem diminuída junto com sua sabedoria e seu carro"

De fato, a tradução não faz jus à forma como Saigon usa as sílabas para rimar de maneiras diferentes, usando recursos como assonância e a rima interna. Entretanto, esta criatividade não é uma constante no álbum. No geral, os versos do emcee estão localizados exatamente no limiar entre o improviso e o escrito, o que explica a inconsistência lírica. Quanto ao flow, porém, não há reclamações: a forma como ele muda de tom e ênfase em "The Reason", por exemplo, mostra que, neste quesito, o álbum é impecável.

Enfim, ao aceitarem o desafio de fazer um álbum em 24 horas, Saigon e Statik já sabiam que seria muito difícil um álbum sólido. As próprias condições de trabalho se encarregaram de limitar os dois artistas na criação do álbum. Isso não significa, porém, que o esforço é inútil. All In A Day's Work mostra como existem inúmeras maneiras de ser criativo no rap e de trazer coisas novas. Como primeira experiência, o álbum é até satisfatório, com boas faixas e outras esquecíveis. Mas, valeu a tentativa.

Saigon & Statik Selektah - All In A Day's Work
01. To Be Told
02. So Cruel
03. The Rules
04. My Crew
05. Prepare For War
06. Spit
07. Lady Sings The Blues
08. Lose Her
09. Goodbye
10. The Reason
11. I Warned You

Download