domingo, 6 de janeiro de 2008

1º: Blu & Exile - Below The Heavens


Produtor: Exile(todas as faixas)
Participações: Ta'raach, Aloe Blacc, Miguel Jontel e Joseph

E a Costa Oeste está novamente no topo. Tudo bem que o som de Blu & Exile passa longe do G-Funk característico do som local nos anos 90 e que Blu passa anos-luz de ser um gangsta, mas ainda assim é West Coast. E dos bons. A dupla é formada pelo novato Blu e o produtor Exile, da dupla Emanon, e é a responsável pelo melhor álbum do ano de 2007, o ultra-pessoal e sincero Below The Heavens.

Este é o primeiro trabalho profissional de Blu no rap, e de cara vê-se que o cara tem um talento imensurável. Ele criou um álbum bastante introspectivo e, ao mesmo tempo, universal. Falando de temas cotidianos e que podem acontecer com qualquer pessoa, como paternidade precoce ("Show Me The Good Life"), busca por emprego("Blu Colla Worker"), busca por uma namorada("No Greater Love"), problemas com dinheiro("Dancing In The Rain"), infância("In Remembrance of Me") etc, Blu consegue de imediato a simpatia e atenção do ouvinte, e não a desperdiça. É interessante também notar como um emcee com pouco mais de duas décadas de vida já pode sentar e se lembrar de sua infância com tanta propriedade. A última vez que vi um jovem fazer isso foi Nas, em "Memory Lane", do clássico Illmatic....

Tecnicamente, Blu também mostra boas habilidades, com o uso inteligente de metáforas e jogos de palavras, usando duplos-sentidos. O flow é natural, confortável, e isso também se deve em parte à produção impecável de Exile, que faz Blu desabafar sobre o jogo do rap em "Dancing In The Rain":

"Eu digo que está tudo bem, mas a verdade é que estou estressado / porque é difícil fazer música quando se está em depressão / Eles dizem para usar isso como inspiração - os melhores fizeram isso / mas eu sou só um MC, não consigo lidar com essa pressão / e se você me perguntar, o estresse é uma merda / minha namorada precisa de mas pretensão e minha gravadora está desesperada por hits de sucesso / agora eu to puto porque eu to saindo da linha de novo / me faz começar a tremer quando vejo um microfone / não era para ser assim - eu digo que vou voltar / então deixo o escritório e ligo para meu parceiro Jack / e peço a ele: "me lembre o porquê de eu rimar" / e antes de ele responder, eu lembrei da minha paixão no passado / quando eu ficava escrevendo na mesa / para esquecer as brigas dos meus pais / para me ajudar quando minha avó faleceu / além das várias vezes que eu não tive um teto / nos tempos em que eu era falido, esta música me mostrou um caminho quando eu não tinha mais esperanças / ele me disse para lembrar da chuva e diminuir a dor / e me falou para não perguntá-lo de novo"

Sem dúvidas, a grande estrela do álbum é Blu, mas Exile é um ótimo coadjuvante, com beats que casaram perfeitamente com o estilo do emcee. Misturando referências de grandes produtores como DJ Premier e Pete Rock, Exile cria instrumentais com samples de soul muito elegantes. Os samples vocais também estão lá e funcionam muito bem. "So(ul) Amazin" tem caixas pesadas e um sample de strings muito bom, com scratches no refrão à la Primo; "In Remembrance of Me" e "No Greater Love" seguem o estilo mais tranqüilo, com uso dos samples vocais. Quando acelera o ritmo dos beats, Exile também cria coisas boas: "Blu Colla Workers" é a faixa mais "pra cima" do álbum, enquanto "Show Me The Good Life" tem um quê eletrônico e "Dancing In The Rain" tem um clima de jazz misturado a caixas pesadas e às rimas carismáticas de Blu sobre a perspectiva de ser um jovem pai:

"Eu recebi uma ligação da minha namorada na última semana / ela tava me falando que àquela altura do mês, a menstruação poderia nao vir mais / tirei o fone do ouvido logo depois que ela disse que eu podia ter um filho / e eu comecei a perguntar a Deus como isso poderia acontecer / eu tenho sonhos que ainda não alcancei, finais que ainda nao cheguei / quando chega a hora de ser um homem, eu começo a suar nos pés / eu fico de joelhos tentando apertar o botão pra reiniciar tudo / tentando imaginar como alimentar uma boca que nem tem dente ainda / como é que eu vou mostrar a uma criança como ser um homem? / eu tenho vinte e dois anos e nao tenho nenhuma pista de como fazer isso / contra todo esse sistema, estamos sozinhos, quero justiça / mas ano passado eu estava algemada ; que porra que vou fazer quando ele ficar me dizendo "pai eu to com fome"? / e eu olhando pro eu estomago e ele roncando tambem / e o que eu vou poder falar pra ele quando ele também tiver vinte e dois anos / e perguntar pra mim que que eu tava pensando da vida quando a barriga da mãe dele cresceu / eu estava com medo, ou estava me preparando? / ou eu mesmo pensei em deixá-la, sem nenhuma ajuda? / deveria eu dizer a ele que o inferno é aqui e a vida nao é justa? / ou deveria eu tentar mudar quando ele caísse nos meus braços?"

São rimas como essa que fazem Below The Heavens alcançar o primeiro posto. Versos sinceros, carismáticos, honestos, com os quais qualquer pessoa pode se identificar. Blu & Exile fizeram música para as pessoas comuns, os estudantes, os trabalhadores, as mãs de família, uma música poderosa, que conecta artista e ouvinte no primeiro verso. Rap de verdade, para pessoas de verdade.

Blu & Exile - Below The Heavens
1- My World Is...
2- The Narrow Path
3- So(ul) Amazin' (Steel Blazin')
4- Juicen' Dranks feat Ta'Raach
5- In Remembrance of Me
6- Blu Colla Workers
7- Dancing in the Rain
8- First Things First feat Miguel Jontel
9- No Greater Love
10- Show Me The Good Life feat Aloe Blacc & Joseph
11- Simply Amazin'
12- Cold Hearted feat Miguel Jontel
13- The World Is (Below The Heavens)
14- You Are Now In The Cloud With (The Koochie Monsta)
15- Bonus Track I
16- Bonus Track II
17- Bonus Track III

Download

Vídeo da música "Soul Amazin":

8 comentários:

James disse...

Realmente, o moleque é bom mesmo. Estréia brilhante do Blu, que já lançou mais um, desta vez com Mainframe, Powders & Oils. Ainda não ouvi, mas parece que é muito bom também.
Dos álbuns que fizeram seu top 10, a maioria eu concordo, um ou outro eu tiraria pra colocar o Ear Drum do Talib Kweli (que talvez melhor até que o bom álbum foi finalmente ver esse cara ter um pouco do reconhecimento que ele merece), o The Undisputed Truth, do Brother Ali e o None Shall Pass, mais um excelente álbum do Aesop Rock, . Mas mesmo esses que teriam saído, ficariam entre os 20 ou 15 melhores do ano pra mim, todos muito bons. Agora, fora esses, têm 4 discos de 2007 que merecem destaque, não só porque são bons, mas porque os caras têm história no rap:
Hip Hop Lives, com KRS-One e Marley Marl, juntos depois de 20 anos de treta. O KRS-One pra mim é um dos maiores rappers de todos os tempos e com produções do Marley Marl fez um ótimo álbum (acho que você também gosta um pouco, como é o nome do blog mesmo? Hehehe...)
Public Enemy, com How You Sell Soul... também muito bom, e é PE, não precisa falar mais nada.
Guru, com o Jazzmatazz, Vol. 4, mais um dessa excelente série Jazzmatazz.
DJ Jazzy Jeff, com The Return Of The Magnificent, excelente álbum desse, que é um dos melhores produtores de todos os tempos. A faixa com o Big Daddy Kane é demais.
2007 foi um ano de muitas pérolas no underground e muito lixo no mainstream, como parece que cada vez mais as coisas vão. 2008 promete, vêm muita coisa boa por aí, começando pelo novo do Nas.

Felipe Schmidt disse...

é james, 2007 foi um bom ano sim, vários bons álbuns lançados, além de revelações como o Blu e a volta de veteranos como o Wu, o Public Enemy, Jazzy Jeff, etc

é difícil fazer uma lista com os 10melhores, pq ainda ficam de fora vários álbuns bons, então eu parti do princípio de listar os q mais me agradaram...

esse disco novo do blu eu to ouvindo, essa semana devo colocar aqui no blog

e ja to no aguardo do album do Nas, li que o dead prez ta envolvido no trabalho, vai sair coisa boa...

abraço!

CF disse...

Estou tentadndo baixar e nao consigo podes dar me uma ajudinha?

Acho que estou errado em sitio, tentei clikar com o botao esquerdo e nao baixa.


Abracos

Felipe Schmidt disse...

ae cf, depois q vc clicar no link vai abrir uma pagina com quatro servidores: zshare, badongo, rapidshare e megaupload, escolhe um deles e depos é só seguir as instruções...recomendo o zshare ou o badongo, são mais simples e rápidos...

abraço

MaC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

Anônimo disse...

I truly believe that we have reached the point where technology has become one with our lives, and I think it is safe to say that we have passed the point of no return in our relationship with technology.


I don't mean this in a bad way, of course! Societal concerns aside... I just hope that as memory gets less expensive, the possibility of copying our brains onto a digital medium becomes a true reality. It's one of the things I really wish I could encounter in my lifetime.


(Posted on Nintendo DS running [url=http://knol.google.com/k/anonymous/-/9v7ff0hnkzef/1]R4[/url] DS NetPostv2)

Anônimo disse...

Mate. Este blog é incrível. Como posso fazer com que pareça tão bom?