quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Resenha: Chino XL - Here To Save You All

90% dos fãs de rap já ouviram falar em Chino XL. Desses, outros 90% o conhecem por causa de uma famosa frase proferida por Tupac no final do single "Hit'em Up": "Chino XL, fuck you too". Chino é um emcee de origem latina, conhecido por suas rimas cheias de duplo sentido, metáforas utilizando nomes famosos como base, e punchlines inteligentes. Mas, também, é muito mais do que isso: é um dos poucos emcees que abordam temas variados, aliando uma técnica impecável com letras inteligentes.

Here To Save You All foi lançado em 1996 e é o álbum de estréia do emcee. Aqui, Chino não brinca em serviço e cria um clássico, com músicas que vão desde questões filosóficas até o puro battle rap, passando por histórias de relacionamentos. O que chama a atenção é o nível lírico do emcee, bem como seu flow impecável, sempre agressivo, embora ele ainda alterne, de vez em quando, momentos em que também canta. As punchlines estão em todos os lugares, as metáforas são bem construídas e, quando necessário, Chino aborda temas complexos de forma extremamente inteligente.

Uma boa mostra da capacidade do emcee latino é a música "Riiiot". Nem mesmo o talentoso Ras Kass é capaz de ofuscar a fúria e irreverência de Chino, que não poupa ninguém, desde Tupac até Oprah Winfrey. Às vezes com referências um tanto quanto complexas demais, os dois criam um verdadeiro hit underground, trocando rimas durante três versos.

Em "Freestyle Rhymes", Chino mantém a mesma pegada de "Riiiot", embora seja mais contudente do que engraçado. Embalado por um sample feminino mandando ele "cuspir rimas improvisadas", ele cospe uma coleção das melhores punchlines já ouvidas, atirando contra a polícia ("Chama-me de Departamento Policial de Los Angeles porque eu abuso dos meus privilégios"), artistas famosos("Johnny Depp foi visto na rua chupando o pau do Robocop") e a sociedade em geral("Você sabe que vai morrer que nem um homem negro num filme de terror").

E assim vai todo o álbum. Chino consegue misturar bem tanto as rimas de batalha quanto comentários inteligentes, às vezes fazendo os dois numa só linha. Mas o emcee não pára por aí. Preste atenção em "Rise" e "Ghetto Vampire" e se depare com rimas inteligentes e conceituais, como o homem morto que retorna em "Rise", e a crítica aos políticos em forma de metáfora de "Ghetto Vampire". Ele ainda tem tempo para contar uma história de amor, em "Kreep", mas não de forma vulgar, e sim com seu estilo peculiar.

Musicalmente, o álbum é todo estruturado no tradicional boom-bap nova-iorquino, embora Chino tenha se auto-proclamado um artista da Costa Oeste. Inteiramente produzido por B-Wiz, o álbum é permeado por batidas pesadas e minimalistas, deixando espaço para a verborragia do emcee.

Here To Save You All é um dos melhores segredos do rap. Aquele álbum relativamente desconhecido, que poucas pessoas conhecem, mas ainda assim muito bom. Chino XL não é só mais um rapper que foi xingado por Tupac, é um emcee extremamente talentoso e inteligente, com um flow agressivo. Vale a pena ouvir.