sábado, 24 de novembro de 2007

Wu-Tang Clan: 8 Diagrams + Resenha

Devido à importância do grupo, vou fazer essa resenha de uma forma diferente da que fiz as outras. Para melhor analisar o álbum, vou fazer uma resenha faixa-a-faixa:

1- Campfire: O álbum abre com um sample de kung fu que dura um minuto, o que só faz aumentar a ansiedade. Ouvir novamente esses samples, além de ser confortante, dá esperança de que os dias de 36th Chamber voltaram. De fato, o beat remete ao primeiro álbum do grupo, porém mais como uma atualização do que necessariamente uma repetição. Method Man abre os trabalhos com um verso muito bom. Ghostface e Cappadonna completam a música, mas não se destacam muito.

2- Take It Back: Co-produzida por Easy Mo Bee, essa é mais uma faixa com um beat mais sujo, estilo RZA. O conceito tem tudo a ver com o beat, fala sobre voltar aos velhos tempos. Raekwon abre a musica, Inspectah Deck segue e faz um bom trabalho. Ghostface Killah é o grande destaque, com um flow muito bom. U-God fecha a música, e ainda faz o refrão com Method Man.

3- Get'em Out Ya Way Pa: Aqui o beat já se torna mais agressivo, assim como o conceito da música, que fala sobre invejosos. Ghostface e Raekwon trocando versos no refrão são o grande destaque. Masta Killa também faz sua primeira aparição no álbum, e faz um bom trabalho.

4- Rushing Elephants: Essa faixa é um pouco mais rápida, com sample de metais que se repete durante toda a música. GZA e RZA fazem a primeira aparição no álbum, e estão ambos com um flow afiado. No final, o sample de metal se torna mais agudo, e Masta Killa aparece para fechar com chave de ouro.

5- Unpredictable: Os metais voltam a aparecer, agora um pouco mais caóticos. Inspectah Deck quebra absolutamente tudo no primeiro verso, um dos melhores versos do álbum. Porém, aqui aparecem os primeiros momentos inexplicáveis do álbum. O refrão cantado é muito fraco, não casa bem com a música. Depois RZA aparece, e junto com ele as tão criticadas guitarras. Realmente, não ficou muito a cara do Wu-Tang....

6- The Heart Gently Weeps: A primeira faixa do álbum a vazar, conta com o sample dos Beatles e a participação de Erykah Badu. Aqui, as guitarras aparecem novamente, mas casam bem com o beat. A bateria é muito boa. Raekwon tem um bom verso, mas é Ghostface Killah que rouba o show, inclusive arriscando uma cantoria na metade do seu verso. Method Man fecha a música com outro bom verso. Boa música.

7- Wolves: Essa música com a participação de George Clinton, que faz um refrão meio que estranho. O beat é muito bom, com uma espécie de sussurro no fundo. U-God tem um bom verso de abertura. Method Man também faz um bom trabalho, assim como Masta Killa, que aparece aqui com um flow mais rápido do que o habitual.

8- Gun Will Go: RZA aqui nos presenteia com um beat sombrio, com um piano sinistro no fundo e um sample de orquestra. Raekwon e Method Man entram no clima e cospem versos um pouco mais políticos. Meth inclusive, se refere ao seu bairro como "Poverty Island". Masta Killa fecha o álbum, e mais uma vez o beat muda, com alguns efeitos típicos do dub jamaicano no fundo. O refrão cantado não tem nada de mais, mas até que funciona.

9- Sunlight: Faixa-solo do RZA. O beat é bem diferente, não tem caixas, só um hi-hat marcando o tempo. Apesar disso, o sample escolhido é muito bom e dá o clima certo para RZA rimar quase que em tom de pregação sobre Allah durante três minutos.

10- Stick Me For My Riches: Mais um momento inexplicável. O beat tem um quê de Dirty South, com hi-hats acelerados. A cantoria durante todo o primeiro minuto acaba induzindo você a passar a música, mas se você resistir, vai ser presenteado por um bom verso de Method Man. Outro momento inexplicável é Inspectah Deck usando um flow típico dos emcees do sul. RZA e GZA também diminuem a velocidade do flow, mas se saem um pouco melhor, embora GZA pareça um pouco desconfortável.

11- Starter: O grupo aqui fala sobre mulheres, sobre um beat muito bom, com um sample de jazz muito bem sacado. Mais uma vez, o refrão cantado atrapalha um pouco, mas o beat realmente faz você não ligar para isso. Inspectah Deck também se destaca, com um ótimo flow, assim como U-God. GZA mais uma vez parece meio deslocado.

12- Windmill: A faixa estilo "Protect Ya Neck" do álbum, com seis emcees dividindo o microfone. O beat é diferente, a linha de baixo é bem incomum. Realmente, nada de mais na faixa. Todos os emcees cospem versos medianos, nenhum se destaca.

13- Weak Spot: Um break clássico já sampleado inclusive pelos Racionais e até pelo próprio RZA, com um sample de violino se repetindo. O beat realmente lembra o material antigo do grupo. Raekwon cospe seu melhor verso em todo o álbum. GZA e RZA também estão corretos na faixa. Ainda tem uma pequena entrevista de ODB no final da faixa, o que leva você direto à próxima faixa...

14- Life Changes: A homenagem do grupo ao finado membro Ol'Dirty Bastard. De longe a melhor música do álbum, e não poderia ser diferente. O beat é lento e triste, com acordes esparsos de piano. O refrão cantado casa muito bem com o tom melancólico da faixa. Raekwon é o primeiro a se destacar, lembrando de quando o grupo começou e garantindo que "o meu filho vai se lembrar de você". GZA aparece em seguida e também emociona, dizendo que "chorou como um bebê" quando soube da morte de ODB. Masta Killa diz que "o meu coração sangra pela sua perda"; Inspectah Deck é mais introspectivo, dizendo "eu divido a culpa, porque você estava pedindo ajuda/eu poderia ter te ajudo, mas fui egoísta". U-God promete que "eu vou te ver, meu mano, do outro lado". RZA aparece por último, relembrando os bons momentos de ODB. Dois fatos inexplicáveis, porém: a ausência de Ghostface e o sample, provavelmente em japonês, no final da música.

15- Tar Pit: Um sample de saxofone no fundo, uma linha de baixo muito boa, e um beat que funciona. U-God rima confortavelmente. Cappadonna e Streetlife completam a música, mas não adicionam muita coisa. George Clinton aparece mais uma vez, no final da faixa.

16- 16th Chamber: Uma espécie de faixa bônus, do finado ODB. A música é antiga, e tem aquela sujeira característica do primeiro álbum do grupo. Um beat pesado, muito bom, lembra bastante os tempos de 36th Chamber. Boom-bap classudo. Method Man está no primeiro verso, e quebra tudo com um flow um pouco mais acelerado. A aparição de ODB no final, com um verso, fecha o álbum com chave de ouro.

RESUMO: Tirando alguns momentos que fogem do estilo do grupo, como o excesso de refrões cantados, embora alguns funcionem bem, e a proeminência que as guitarras exercem em uma ou duas faixas, o álbum é bem consistente, com músicas que remetem aos velhos e bons tempos em que o grupo dominou o rap. O tributo a ODB foi bastante emocionante.

DESTAQUES: "Campfire", "The Heart Gently Weeps", "Weak Spot", "Life Changes", "16th Chamber"

Wu-Tang Clan - 8 Diagrams
  1. Campfire
  2. Take It Back
  3. Get Them Out Ya Way Pa
  4. Rushing Elephants
  5. Unpredictable feat. Dexter Wiggle
  6. The Heart Gently Weeps feat. Erykah Badu, Dhani Harrison & John Frusciante
  7. Wolves feat. George Clinton
  8. Gun Will Go feat. Sunny Valentine
  9. Sunlight
  10. Stick Me For My Riches
  11. Starter feat. Sunny Valentine & Tashmahogany
  12. Windmill
  13. Weak Spot
  14. Life Changes
  15. Tar Pit
  16. 16th Chamber [O.D.B Special]
Download

11 comentários:

James disse...

Eu gostei bastante do álbum. Faixas 1, 4, 6, 13 e 14 pra mim são as melhores, mas tirando a "Stick Me For My Riches" o álbum inteiro é muito bom. Aquele primeiro single "Watch Your Mouth" ficou de fora, podiam ter colocado ele no lugar, seria bem melhor. E esse servidor que você fez o upload é uma maravilha, porque não inventaram isso antes? Valeu!

DJ Caique disse...

opaaa valew mano...
curti a maioria das faixas...
isso ae foda o post+resenha
concordo com as paradas q se falo...
pazz ae man

djcaique

Anônimo disse...

O album mais esperado do ano fiko muito bom com a resenha melhor ainda parabens pelo trabalho mano
sem palavras

PAZ

1Degrau disse...

Os caras não perderam a mão, enquanto a maioria dos rappers gringos aparecem com sons que parecem videos games, e com um estilo clean, o Wu Tang vem com sua pegada suja e com o clássico Shaolin Style. Muito Bom.

panda disse...

não é nenhum enter e nenhum forever da vida ,mas ta bem melhor que o the w e o iron flag.
parabens pelo blog e valeu pela resenha informação é tudo.

Anônimo disse...

na boa

stick me for my riches é uma das melhores do cd, quem canta com eles é gerald alston um dos mestres do rnb. mas cada um com sua opinião.
e o sample na musica life changes é em chinês, e é a sutra do coração sendo recitada. no geral o cd é mto bom, diferente, mas mto bom.

justjr disse...

eu nao acho ruim por ser difernete e fugir ao estilo
muito pelo contrario
diversividade é muito bem vinda
stick me for my riches e foda!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

Anônimo disse...

mesothelioma support and information!
[url=http://www.mesothelioma-support.org/]asbestos lawsuit[/url]

Anônimo disse...

simply stopping by to say hey

Anônimo disse...

http://ww.rpinternational.org/home/tramadolonline/#14 cheap tramadol online uk - how to buy tramadol online